Resoluções de Ano Novo

mood

2017 foi, provavelmente, o melhor pior ano da minha vida. Foi incontável a quantidade de vezes em que me senti perdida, frustrada, decepcionada, sem inspiração, tacando o f*da-se total para coisas que me eram muito valiosas. Mas também foi o ano em que eu mais me superei em meio ao caos, em que realizei coisas que nunca pensei que fossem possíveis nessa altura da minha vida, em que vivi experiências que me fizeram crescer e amadurecer de um jeito que nunca me tinha acontecido.

Não sei dizer se a quantidade de coisas ruins que aconteceram foram superadas pelas boas. Nem sei dizer também em que momento eu parei de olhar para trás e ver só as partes ruins. O que importa foi que eu parei e talvez isso só tenha acontecido porque eu amadureci com tudo o que rolou.

É um alívio tão grande para mim olhar para trás e ver de modo pelo menos um pouquinho diferente toda aquela maçaroca de acontecimentos. Eu estava muito insatisfeita com muitas coisas, acumulava tudo dentro de mais reclamações e tomava atitudes que deixavam qualquer propriedade que eu poderia ter de racionalizar a situação cair por terra. Me faltou muita sensatez e racionalização para lidar com coisas sérias em 2017.

E isso me fez esquecer (por muito tempo) tudo o que eu tinha realizado de bom nesse ano. Graças ao meu trabalho eu consegui bancar, pela primeira vez, uma viagem inteira para fora do estado e ainda vou bancar mais uma em 2018. Nesse ano eu consegui, com meu próprio esforço (e muita ajuda de pessoas mais que queridas no trabalho braçal) redecorar todo o meu quarto e me sentir milhões de vezes mais feliz do que eu estava.

Em 2017 eu fui a menina do “eu não esperava isso de você”, porque me libertei para ser aquilo que eu nunca tive coragem de ser e de fazer. E graças a isso, a todas as atitudes que eu tomei, pessoas que conheci e ideias novas que ouvi e compartilhei, hoje eu sou uma pessoa melhor do que eu jamais fui.

Eu aprendi tanta coisa! Aprendi que só porque as coisas não saem do jeito que eu planejei, não significa que os novos planos sejam piores e que eu preciso me desesperar por isso. Aprendi a ter mais empatia por quem é diferente de mim, a ser menos chata e só enxergar minha opinião e preferências. Aprendi (na real) que as pessoas são diferentes e que nem sempre elas vão fazer aquilo que você espera delas e tudo bem. Aprendi a me desprender (mais) dos padrões e reconhecer beleza onde a sociedade dizia que não tinha. Por causa de todo o caos a minha volta, eu aprendi a encontrar na minha paz meu bem mais valioso e caro.

Aprendi muitas coisas mais, claro. Esse ano foi campeão em me ensinar, mas antes de todos os aprendizados, precisei me esforçar (e aprender) a olhar diferente para a situação. Talvez eu tenha desaprendido isso.

Eu me desapeguei de muitas coisas. Meu quarto está quase totalmente destralhado de coisas inúteis e minha mente se desfez de muitos maus hábitos e sentimentos. Eu me sinto renovada, mas ainda cheia de dúvidas. Mas acho que elas sempre estarão lá, afinal a gente está sempre mudando e tendo que fazer escolhas.

Para 2018, diferente de qualquer ano, eu não tenho grandes metas. Em 2017 eu tive que reconhecer e assumir que talvez não ter metas seja melhor. Acho que com isso eu quero me livrar de toda e qualquer cobrança desnecessária sobre mim, sobretudo a que vem de mim mesma. Eu sou aquela que mais me coloca para baixo, sempre, e preciso com urgência mudar isso. 2018 vai ser um 2014, cheio de mudanças, e farei o possível para me manter o mais sã e tranquila possível em relação a eles, que me assustam tanto. Mas dessa vez procurando valorizar mais as coisas maravilhosas que me acontecerem pelo caminho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.