Minha playlist de músicas para ouvir pela manhã

Tirando alguns poucos dias por ano, eu sou do tipo que acorda e fica com cara fechada, sem querer falar com ninguém. Para mim as manhãs precisam ser calmas, reflexivas, para fazer coisas aconchegantes e relaxantes (quando eu posso). E a música desse horário precisa combinar com esse meu estado de espírito, precisa ser ouvida baixinha para que aos poucos me dê ânimo para começar a segunda parte do dia.

Então nada daquelas músicas “para pular da cama”. Essa playlist que eu trouxe hoje aqui para o Flamingos é para quem gosta de ficar quietinho na sua de manhã cedo. Dá uma olhada no que eu escuto nesse horário.

Top 10: Músicas da playlist

Fotor_146860637604096[1]Neste último mês, saindo um pouco do habitual, não coloquei discografias para ouvir no celular. Baixei muitas músicas novas, mas é claro que alguns clássicos não poderiam ficar de fora da playlist tão maravilhosa que eu criei. Assim, resolvi trazer para vocês o Top 10 dessa playlist com as músicas que eu estou mais amando nos últimos tempos. Vou deixar ‘Spirits’ e ‘Because’ de fora apenas porque já as citei no Favoritos do mês, mas apenas por isso. Vai ser difícil escolher esse Top 10 sem repetir alguma banda (porque senão não ia dar) e mais ainda por ordem de preferência do momento, mas eu aceitei o desafio.

  • # 10: ‘Mercy’ – Muse

O Muse me traumatizou há alguns anos atrás no Guitar Hero (sim, eu não conseguia tocar ‘Knights of Cyndonia’), mas resolvi dar uma chance aos meninos. Por enquanto só com ‘Mercy’ mesmo.

  • #9: ‘Always Alright’ – Alabama Shakes

Essa música tem a minha vibe preferida: animadinha, boa para escutar de manhã. Maravilhosa.

  • #8: ‘Here Comes Your Man’ – Pixies

Não consigo escutar ‘Here Comes Your Man’ sem lembrar do Joseph Gordon-Levitt meio bêbado cantando no karaokê em ‘(500) Dias Com Ela’. Muito amor por essa cena do filme.

  • #7: ‘She Has No Time’ – Keane

‘She Has No Time’ estava meio perdida na minhas playlists antigas, então ouvir Keane de novo foi bem nostálgico. Um dia, do nada, veio ela na cabeça. Aí ela foi parar na playlist.

  • #6: ‘Take Me Out’ – Franz Ferdinand

Já Franz Ferdinand é um download um pouco recente ainda. E como não podia deixar de ser, ‘Take Me Out’ (o single dos singles) tinha que estar na lista.

  • #5: ‘Stressed Out’ – Twenty One Pilots

Essa é a famosinha do momento e até sai um pouco do meu estilo musical, mas não consigo tirar da cabeça! A letra é bem legal.

  • #4: ‘Come On Eileen’ – Dexy’s Midnight Runners

Quem lembra de ‘Come On Eileen’ da trilha de ‘As Vantagens de Ser Invisível’? Impossível não lembrar do trio protagonista dançando ela no baile da escola. Foi amor à primeira vista.

  • #3: ‘Tompkins Square Park’ – Mumford and Sons

Gostei da mudança no som do Mumford and Sons nesse novo álbum. ‘Tompkins Square Park’ é um dos destaques do novo trabalho, uma das músicas mais amorzinho. Não podia ficar de fora do Top 3.

  • #2: ‘Nº 1 Party Anthem’ – Arctic Monkeys

Em segundo, representando o (maravilhoso) último álbum do Arctic, ‘Nº 1 Party Anthem’, uma das melhores do AM. Foi difícil escolher qual delas colocar, mas essa aí é simplesmente maravilhosa.

  • #1: ‘Electricityscape’ – The Strokes

The Strokes tem muita coisa boa na discografia, mas ‘Electricityscape’ é boa demais! Ela está no meu Top 10 da banda e agora veio parar no primeiro lugar da lista porque não consigo fazer uma playlist decente sem que ela esteja no meio.

Crystal Ribeiro

Hoje, na minha playlist

Depois de uma semana de provas assustadora, estou de volta para falar um pouco sobre o que vem dando as caras na minha playlist de todos os dias. Eu adoro baixar discografias de bandas, sempre estou descobrindo alguma coisa nova. E geralmente, toda semana, eu mudo as discografias que andam pelo meu celular. Então vem conferir o que eu ando ouvindo pelos ônibus da vida:

Beirut

  1. Beirut

Beirut é a “banda que eu sempre volto”. Minha banda preferida desde que eu comecei a descobrir o mundo dos downloads. Apesar de não escutar literalmente todos os dias, Beirut é bom em todos os momentos, desde a manhã mais clara de sol, até a noite mais chuvosa. Me garante um sorriso involuntário qualquer que seja a música (inclusive nessa semana em que tudo parecia fora do lugar). O som da banda combina folk, música balcânica, alguns violinos e, claro, o ukelele. Um dos EPs também flerta com música eletrônica.

ÁLBUNS NA PLAYLIST:
Gulag Orkestar (2006)
The Flying Club Cup (2007)
The Rip Tide (2011)
EPs (Elephant Gun; Lon Gisland; Pompeii; March of Zapotec/ RealPeople Holland)

 

2. Blubell

Blubell é de São Paulo e canta jazz. É difícil achar músicas mais chiclete que as dela. Sua voz é suave, doce e interpreta muito bem desde Cole Porter até Madonna. Tive a oportunidade de assistir um show dela ano passado. Impecável. Muito simpática também. Seus projetos variam entre jazz, blues, algum rock, e sempre com muita personalidade.

ÁLBUNS NA PLAYLIST:
Slow Motion Ballet (2006)
Eu Sou do Tempo Em Que a Gente Se Telefonava (2011)
Blubell & Black Tie (2012)
Diva é a Mãe (2013)

 

01-copacabana-club-credits-renata-chebel

3. Copacabana Club

Mais uma das minhas descobertas, o Copacabana Club (que ao contrário do que diz o nome, é de Curitiba), faz um som bem dançante, indiepop, meio new wave, muito divertido. Perfeito para se ouvir no ônibus em uma sexta-feira. Eles já participaram do Lollapalooza em 2013 (mesmo ano em que a Blubell também passou por lá).

ÁLBUNS NA PLAYLIST:
Tropical Splash (2011)

Crystal Ribeiro